Colunas

Vá além das críticas

Palavras tocam profundamente. São realmente importantes e tem o poder de edificar ou destruir. A critica é algo que machuca bastante. Não estou falando daquela critica construtiva, que vem para nos aperfeiçoar. Falo da critica usada, às vezes até inconscientemente para humilhar, entristecer. Falo da habilidade que temos para julgar alguém.

Desde que nascemos nossas tendências são sempre para o pior, o pior de nossa natureza. É muito mais fácil fazer o errado do que o certo, é muito mais fácil permanecer com maus hábitos do que tentar mudar, é muito mais fácil criticar do que elogiar. É muito mais fácil ser o que esperam que você seja do que criar novos caminhos.

Criticamos alguém por um motivo: como autoafirmação de que somos melhores. Para sentirmos que, de alguma forma, sabemos mais do que aquela pessoa. É algo do nosso inconsciente. Achamos que criticar alguém nos fará melhorar nossa própria situação.  Como se nunca fôssemos cometer aquele erro, como se fôssemos muito mais fortes, como se nossas escolhas fossem as melhores e mais corretas.

Tente se lembrar de alguma situação em que você se sentiu rebaixado, mal compreendido. Aquelas palavras que te disseram, e que por mais inofensivas que parecessem, te feriram e te fizeram sofrer. Aquela brincadeira, dita em um tom de riso, mas que feriu como uma faca.  Todos já passamos por momentos assim. E sinto muito te dizer, vamos passar por momentos assim por toda a vida.

Essa filosofia de que você pode escolher como se sentir e não deixar as pessoas te ferirem é verdadeira só em parte. Usualmente, só funciona quando as palavras vêm de uma pessoa com quem você não se importa, uma pessoa que não tem uma ligação com a sua vida. Mas quando a falta de compreensão vem daqueles que mais amamos e por quem temos consideração… Então sim, as palavras machucam. Cada “brincadeira”, cada critica, cada desconsideração, cada ofensa, toca profundo em nosso peito.  Só não sente a dor da ferida aquele que já está morto.

E sem notarmos, queremos acreditar no que dizem. E por alguns momentos acreditamos que tudo aquilo de ruim que disseram de nós é verdade. Pensamos: “se essa pessoas que amo pensa isso de mim, bem, talvez seja verdade.” Permitimos nos sentir um lixo, totalmente incapazes.

Não dá para escolher não ser ferido, mas somos completamente capazes de escolher o que vamos fazer com a situação. Em um primeiro momento ficar triste é completamente normal. Mas depois, é uma escolha deixar ou não que isso se enraíze no seu coração. É uma escolha deixar que aquelas palavras virem mágoa e dor. É uma escolha acreditar ou não no que a outra pessoa diz.

Conheço pessoas que agem de forma ruim com os outros e consigo mesma. E usam como desculpa a criação que seus pais lhe deram, o sofrimento que tiveram na infância. Elas julgam o próprio caráter baseando-se no caráter de seus pais, acreditam que não podem ser melhores do que eles disseram que elas seriam.  Outras deixaram seus ideais, seus sonhos, sua maneira de ver a vida porque eram sempre criticadas por serem diferentes. Eu mesma fui uma dessas pessoas por grande parte da minha vida, e ás vezes ainda me pego sendo o que os outros querem que eu seja, e não o que realmente sou. É difícil não deixar a magoa entrar, é difícil ignorar as criticas destrutivas que fizeram ao seu respeito. E difícil esquecer as lembranças ruins, esquecer aquelas palavras e atos que te feriram. Mas, não é impossível.

Venho aprendendo isso com o tempo: Nunca coloque a culpa em ninguém por você ser da forma que é. Tente ver sempre o melhor lado de cada um. Escolha ver o que as pessoas tem feito de bom, e não os erros que elas têm cometido.

Existe uma frase que diz: “Sem expectativas, sem decepção.” Acredite, essa frase é uma tremenda enganação. Para começar, como seres humanos sempre temos expectativas. Faz parte de nossa existência, do que somos. O erro não está em termos expectativas, o erro está em exigirmos mais do que podem nos dar. Não exija nada de ninguém, cada um dá aquilo que tem em abundância na sua vida. Simplesmente pegue o melhor que cada um tem a te oferecer e siga em frente.

E reflita se você não está fazendo com os outros as mesmas coisas ruins que já fizeram com você. Se você critica outros, da mesma forma que já te criticaram. Se você está causando sofrimento, humilhação, dor… Exatamente como as que você já sofreu. Se você está julgando as ações de outras pessoas, baseado simplesmente nas suas próprias convicções. Julgando a dor dos outros, baseado na sua própria força. Muitas vezes nos colocamos como as vitimas, mas em varias situações estamos agindo como os carrascos.

Queremos forçar alguém a ter outra personalidade, a ser diferente do que é. Queremos impor nossa visão de mundo como a correta. Achamos que as pessoas estão erradas e queremos que elas mudem. Mas a questão é: Não se pode exigir uma mudança de ninguém, isso é uma escolha individual. A pessoa é quem deve escolher mudar. Não há verdade universal, então não pense que você é o dono da verdade. E já que a mudança é uma escolha individual, então seja você a mudança que você deseja ver. Seja você o exemplo que você deseja ter.

Não se torne um prisioneiro de sua situação, faça sua própria historia. Seja diferente dos outros, crie algo novo na sua vida. Evite criticar, procure sempre ser compreensivo. Ninguém é melhor que ninguém, todos temos alma, todos choramos e rimos, todos temos os nossos sonhos e nossos fracassos… Cada um tem os seus problemas, suas dores, seus monstros internos… Não há comparação de quais são maiores ou menores, são simplesmente diferentes. Todos nós somos iguais.

Tente viver com esse pensamento: Antes de julgar se coloque no lugar do outro, tente compreender sua vida, seus dramas, seus sonhos… Você verá que em muitas situações a raiva ou mágoa que você sentia se torna pena. Você terá pena porque vai perceber que essa pessoa não foi capaz de ser melhor, de agir de forma diferente da forma que agiram com ela. Não foi capaz de sacudir a poeira e buscar por um novo caminho. Não foi capaz de deixar as desculpas, e construir sua própria história.

E quando você perceber isso vai se sentir instantaneamente feliz, e já estará no caminho de se tornar uma pessoa muito mais desenvolvida. Já estará no caminho para construir sua própria história e ser feliz, independente do que dizem ou fazem os que estão ao seu redor.

 

Explore mais!

Share:

6 comments

  1. Dário Arantes 27 novembro, 2017 at 19:48 Responder

    “Criticamos alguém como uma autoafirmação de que somos melhores.” Nunca havia pensado assim, e é a verdade. Uma perspectiva sobre a critica que poucos notam.

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *